Vascular

Doenças Vasculares – Clínica EndovascularSP

As doenças vasculares são aquelas que atingem os sistemas venoso, arterial e linfático. As principais patologias são os Aneurismas Arteriais, a Obstrução Arterial dos Membros, os Miomas Uterinos, o Pé Diabético, a Obstrução das Carótidas, a Obstrução das Artérias Renais, a Trombose Venosa Profunda, a Úlcera Venosa, as Varizes e a IVC (Insuficiência Venosa Crônica).

O tratamento dessas doenças é realizado pelo médico especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular. O objetivo é restabelecer a saúde e a qualidade de vida de pacientes com doenças que afetam os vasos sanguíneos periféricos. Além disso, existem as doenças estéticas, como micro-varizes dos membros inferiores, e as doenças graves e fatais, como os aneurismas, que também são tratadas pelo médico-cirurgião vascular.

Na Clínica EndovascularSP, contamos com uma equipe experiente e altamente especializada em cirurgias minimamente invasivas (Endovasculares), capazes de evitar agressões acentuadas que podem ser decorrentes da cirurgia tradicional. Os tratamentos oferecidos visam um retorno precoce do paciente as suas atividades cotidianas.

Entenda as características e sintomas das doenças

Aneurismas arteriais são resultado da dilatação de uma artéria em uma vez e meia seu diâmetro normal. O sítio mais comum de aneurisma é aorta abdominal. Dependendo do tamanho e da localização do aneurisma, o paciente precisa receber tratamento específico. O grande risco do aneurisma é sua ruptura. Por isso, o médico pode indicar a cirurgia como forma de evitar o alto risco de ruptura.

A obstrução arterial crônica dos membros acontece quando há um estreitamento e oclusão dos vasos sanguíneos arteriais. O problema é frequentemente confundido com outras doenças. Por isso, é fundamental a consulta médica para a realização do diagnóstico e tratamento. A falta de um acompanhamento eficiente pode levar ao risco de perda de membro. A aterosclerose é a sua principal causa. Geralmente, o médico recomenda um tratamento inicialmente clínico, mas em casos avançados pode ser necessária a Angioplastia (técnica Endovascular) ou cirurgia convencional para desobstrução das artérias.

A artéria carótida é responsável por levar sangue ao cérebro. Sua obstrução pode gerar um déficit de circulação e, até mesmo, quadros de embolia para o tecido cerebral. A falta de circulação aguda de parte do cérebro é chamada de AVC (Acidente Vascular Cerebral). Sabe-se que a principal causa do AVC é a obstrução das carótidas. O médico especialista pode indicar que as artérias sejam desobstruídas por cirurgia aberta ou Endovascular.

A obstrução da artéria renal por placas de aterosclerose leva a um quadro de hipertensão arterial de difícil controle. A falta de tratamento pode ocasionar a deterioração da função renal e, em estágios finais, a necessidade de diálise. A aterosclerose é a principal causa da obstrução. O tratamento padrão ouro é a angioplastia da artéria renal, técnica hemodinâmica que utiliza um minúsculo balão na ponta de um cateter, que é insuflado dentro da artéria obstruída com placas de gordura. O procedimento também usa uma mini-tela de aço chamada stent que, após aberta, desobstrui a artéria e restitui o fluxo sanguíneo para o rim.

Os Miomas uterinos são nódulos que surgem e se multiplicam no útero das mulheres. São considerados neoplasias benignas, ou seja, não são considerados câncer com capacidade de metástase. Dependendo do tamanho e da localização, os miomas podem causar dor pélvica e hemorragias. O tratamento acontece por meio Endovascular, no qual os miomas podem ser embolizados com partículas, causando a diminuição no tamanho e controlando os sintomas. O procedimento costuma evitar as cirurgias de miomectomia ou histerectomia.

O Diabetes é uma doença crônica que pode levar a complicações vasculares, bem como ao aceleramento do processo de aterosclerose em diversos órgãos. A doença afeta os membros inferiores se não for controlada rigorosamente. Nos pés, o diabetes favorece infecções, gangrena e alterações ósseas, quadros que se não tratados precocemente levam a amputações. A consulta com um cirurgião vascular é o primeiro passo para a orientação adequada e a prevenção das complicações do Diabetes.

A trombose venosa profunda é a formação de coágulo (o trombo) no interior de uma veia do sistema venoso profundo. O trombo pode se soltar e migrar até o pulmão, causando tromboembolismo pulmonar, que pode ser fatal. O diagnóstico precoce e a utilização de anticoagulantes são fundamentais para o tratamento adequado e para evitar complicações. Alguns casos graves necessitam de trombólise por cateter para dissolver o coágulo, e também de implante de um filtro de veia cava para evitar quadros de embolia.

Diversas doenças são responsáveis pela formação de úlceras e feridas nos membros inferiores. As úlceras venosas e feridas dos membros inferiores são responsáveis por expressiva perda de qualidade de vida, e podem evoluir para infecção e necrose do local. Técnicas endovasculares são particularmente apropriadas para o tratamento das lesões decorrentes de patologias venosas e arteriais.

As varizes são veias dilatadas, tortuosas e azuladas, que aparecem na pele, principalmente nas pernas. O problema é decorrente de insuficiências das válvulas, quadro que faz com que as veias retenham mais sangue a uma pressão mais alta. Com um acúmulo de líquidos nos tecidos próximos, ocorrem os inchaços (edema) e a sensação de peso. As técnicas endovasculares são excelentes para o tratamento dessa patologia, sem a necessidade de extração da veia safena (Stripping).

Fale com a Clínica Endovascular SP!