Artigos

Aneurisma de Aorta: O que é e quais os tipos de tratamentos vasculares?

aneurisma de aorta

Embora seja menos conhecido, o aneurisma de aorta pode ser tão perigoso quanto o aneurisma cerebral. Felizmente, a medicina endovascular pode ser a solução.

 O aneurisma geralmente é relacionado ao seu tipo que ocorre no cérebro, mas tão perigosos quanto esses, são os aneurismas de aorta, ocasionados pela dilatação da parede da maior artéria presente no corpo humano, a aorta. O aneurisma pode estar presente no segmento do tórax ou no segmento do abdômen, e mais raramente acometer toda aorta.

Da mesma forma que o aneurisma cerebral, o maior perigo do aneurisma da aorta é o risco de seu rompimento, causando hemorragia interna e podendo até levar o paciente a óbito em poucos minutos.

O maior problema no combate a essa doença é que ela é silenciosa, com sintomas imperceptíveis ou muito leves, que talvez não sejam notados pelos pacientes, mas um bom médico vascular e endovascular consegue suspeitar e pedir exames para confirmar o diagnóstico.

Além do diagnóstico, para indicar o melhor tratamento, é importante levar em consideração diversos fatores, como idade, histórico de saúde e o estágio de avanço do aneurisma. Há alguns tipos de tratamentos endovasculares que podem salvar vidas, que trabalharemos melhor neste artigo.

O que é aneurisma de aorta?

Como comentamos, a aorta é a maior artéria presente no corpo humano, estendendo-se desde o coração até o abdômen, passando por uma parte posterior no tórax. O aneurisma é quando ocorre a dilatação das paredes dos vasos sanguíneos, podendo levar ao seu enfraquecimento. Fazemos uma analogia com o aparecimento de uma bolha em um pneu de bicicleta, se você continuar rodando no asfalto, em algum momento pode-se romper. O Aneurisma também pode romper, causando uma hemorragia interna na região do tórax ou abdómen, que, se não for tratada a tempo, pode levar o paciente a óbito.

Aneurisma de Aorta Abdominal ou Torácico?

Por sua larga extensão, o aneurisma de aorta é classificado em dois tipos de acordo com sua localização: torácico e abdominal, sendo este segundo o mais comum de aparecer. Mais raramente pode acometer as duas regiões, é passa a ser chamado de Aneurisma Toracoabdominal.

Aneurisma de Aorta: Causas

As causas do aneurisma de aorta não são certas, mas há fatores de riscos conhecidos que podem levar ao seu aparecimento, principalmente hereditárias (Síndrome de Marfan e Ehlers-Danos).

Entre os fatores de risco mais comuns estão a idade, principalmente acima de 65 anos. Além disso, é mais comum em homens, fumantes, sedentários ou portadores de outros tipos de doenças, como a diabetes, colesterol elevado ou pressão alta.

Outro fator que deve ser avaliado com atenção é em circunstâncias de pessoas que possuem casos de aneurisma de aorta na família, inclusive com necessidade de estudos genéticos.

marque sua consulta

Aneurisma de Aorta: Sintomas

O aneurisma de aorta costuma ser uma doença silenciosa, sendo possível apenas notar sintomas discretos como a sensação de pulsação abdominal. Entretanto, no caso de o aneurisma estar prestes a romper ou ter ocorrido há pouco tempo, é possível sentir sintomas de maneira repentina. Entre os sintomas mais comuns, estão dor intensa no peito, costas, abdômen e região lateral do corpo. Casos com ruptura podem apresentar falta de ar, aumento da frequência cardíaca e queda de pressão.

Por na maioria das vezes não apresentar sintomas, diagnosticar o aneurisma de aorta previamente é difícil, sendo comumente encontrado em exames de rotina. Mas médicos experientes podem perceber o aneurisma na região do abdômen por meio de um exame clínico de palpação abdominal.

É importante salientar o quanto é importante fazer check-ups de rotina, principalmente ao se enquadrar em algum dos fatores de risco. Um médico endovascular costuma pedir sempre esses exames para afastar qualquer problema futuro, levando em consideração que o aneurisma pode ficar silencioso por anos, sem apresentar sintomas.

Tratamentos para Aneurisma de Aorta

Quando descoberto antes do seu rompimento, o aneurisma de aorta tem cura, sendo definido o melhor tratamento de acordo com o tamanho do aneurisma.

Para aqueles considerados pequenos, com tamanho menor de 5 cm de diâmetro em homens (4,5 cm em mulheres), e sem sintomas, a principal escolha de tratamento é o acompanhamento médico, com exames periódicos para verificar se houve alguma alteração preocupante, como aumento de tamanho, alteração de formato ou sintomas mais facilmente identificáveis.

No caso de aneurismas de aorta com tamanho igual ou superior a 5,5 cm de diâmetro ou com verificação de crescimento constante, ou sintomas aparentes, os tratamentos indicados podem ser a cirurgia ou o tratamento endovascular.

Cirurgia de Aneurisma de Aorta

A cirurgia consiste em uma operação aberta, em que o local onde se encontra o aneurisma é retirado e, em seu lugar, é inserido um tubo, eliminando a parte que apresenta dilatação arterial. No tórax é necessário uma incisão no peito, e no abdômen uma incisão mediana.

Apesar de bastante conhecida, com bons resultados, esse tipo de tratamento contém riscos, além de ser demorada e necessitar de uma anestesia geral, e possuir uma recuperação lenta.

Tratamento Endovascular de Aneurisma

Outra opção de tratamento para esses aneurismas de aorta maiores é a técnica endovascular, que, diferentemente da cirurgia, não ocorre com abertura do peito ou do abdômen. É uma técnica minimamente invasiva, realizada uma punção, por onde é inserido uma prótese similar a da cirurgia (mais avançada), que, ao invés de ser suturado, é ligado à aorta do ponto anterior do aneurisma até o ponto posterior. Essa prótese funciona como uma ponte para que o sangue possa fluir sem passar pela área fragilizada e evitando seu contínuo enfraquecimento.

Esse tipo de procedimento tem como vantagem menos riscos imediatos ao paciente, além de ser menos invasivo e ter um tempo de recuperação menor, impactando menos na rotina pós-operatória.

Aneurisma de Aorta: Prevenção

Apesar de ser um tratamento mais seguro e com menos restrições, o ideal é evitar chegar a esse ponto, mantendo uma rotina de cuidados, como exercícios físicos, alimentação balanceada, evitar consumo excessivo de álcool, não fumar e visitar regularmente um médico endovascular para exames periódicos.

Ter um médico de sua confiança na área é o ideal, pois além de todo o acompanhamento, é o mais indicado para sugerir o melhor tratamento para o seu caso.

Cuide de sua saúde, agende uma consulta.

Cirurgia Vascular e Endovascular
Doutorado e Pós-doutorado USP
MBA - University of Pittsburgh / Katz
Pós-graduação em Liderança - Harvard Medical School

Atendimento

Além do atendimento particular, atendemos aos clientes de Planos de Saúde no formato Credenciado e também de Livre Escolha, que é uma nova forma fácil e prática para você ser atendido sem burocracia. Experimente!
Credenciado
Livre escolha: Fácil e Prático

Consulta Online

Consulta por video-chamada. Saiba como funciona:
Agende um horário pelo site, telefone ou whatsapp e efetue o pagamento da consulta
Na data e horário agendado você receberá o link da Saudevianet via e-mail ou Whatsapp
Ao final do atendimento você receberá via e-mail as prescrições, receitas e atestados
Consulta com direito a retorno online ou presencial no período de 30 dias

Localização

Av. República do Líbano, 314, Jd Paulista - SP

Ver mapa

Rua dona Adma Jafet, 74 - Cj. 64, Bela vista

Entre em contato

(11) 3168-0609 / 3078-1530 / 3078-4476

(11) 98161-4443

Concierge: (11) 91065-1958

Referência no tratamento de doenças vasculares de alta complexidade.

Os Tratamentos

© Grupo Endovascular - Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Glogs - Agência Digital